fbpx

Brasil lidera desenvolvimento de projetos para redução de poluentes

De acordo com Agência Câmara, o Brasil é o país que mais desenvolve projetos voltados à redução da emissão de gases causadores do aquecimento global. São 62 propostas em fase final de elaboração, o que representa cerca de 30% do total de projetos do mundo. A informação é do secretário-executivo da Comissão Interministerial de Mudança Global do Clima, José Miguez, que participou no dia 30 de agosto de reunião com integrantes da subcomissão permanente que acompanha a implementação do Protocolo de Quioto. Essa subcomissão é vinculada à Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável.

Pelo acordo de Quioto, que entrou em vigor em fevereiro passado, os países desenvolvidos comprometem-se a reduzir entre 2008 e 2012 as emissões em cerca de 5% em relação aos níveis de 1990.

Os países em desenvolvimento, como o Brasil, não são obrigados a cumprir metas, mas podem participar do chamado mercado de carbono. Por esse mecanismo, países e empresas poluidoras, localizadas em regiões desenvolvidas, podem comprar cotas de gases que deixam de ser emitidos por projetos considerados limpos em países em desenvolvimento. Nesse ponto, o Brasil ganha destaque, segundo José Miguez.

O secretário da Comissão de Mudança Global do Clima explicou que, ao estimular a elaboração de propostas de desenvolvimento limpo, o País ajuda na redução do aquecimento global e ainda arrecada dinheiro. “Considerando o preço hoje, que ainda é baixo, nós estaríamos falando em algo como 600 milhões de dólares (aproximadamente R$ 1,4 bilhões) ao longo desses sete anos. Em média, equivale a aproximadamente a 100 milhões de dólares (R$ 240 milhões) por ano, o que seria um item expressivo na pauta de exportação brasileira”, calculou.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X