fbpx

Brasil aumentou em 71% importações de etanol americano

Atrás somente do Canadá, o Brasil é o segundo maior comprador do etanol dos Estados Unidos.

As importações brasileiras do etanol de milho cresceram significantemente este ano.

Entenda o motivo…

Brasil importador

As importações brasileiras do etanol crescerão 71% ao final de safra 2014/15 de milho nos Estados Unidos.

Segundo projeção de agências americanas desembarcarão no país cerca de 135 milhões de galões, cerca de 511 milhões de litros.

Antes isento da PIS/Confins, a importação do biocombustível era mais vantajosa que a da gasolina. Porém alguns analistas estimam que a inclusão de impostos nesta comercialização não serão suficientes para frear a importação do biocombustível.

O principal destino deste etanol é o Nordeste brasileiro, que tiveram a maior parcela dos negócios fechados em 2014, época que o preço estava mais atrativo.

Nos Estados Unidos

Em solo americano existe uma forte parceria entre diferentes agências para a estruturação da cadeia do etanol de milho. O objetivo é centrado na maior inserção do combustível no mercado doméstico e internacional com redução dos custos de produção.

O país registrou aumento de 11% nas exportações globais do etanol nos dez primeiros meses da safra americana de milho.

Quem são os importadores?

Segundo projeção da U.S. Grains Council (USGC) os Estados Unidos devem comercializar com outros países cerca de 850 milhões de galões, avaliados em US$ 1,9 bilhão.

Com elevação geral da demanda por seus compradores, o único país com decréscimos na importação do biocombustível foi justamente o maior importador, o Canadá, que reduziu em cerca de  26% o volume comercializado.

Na tabela abaixo seguem os principais importadores do etanol americano com crescimento em demanda neste ano.

Infographic (32)

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X