fbpx

BR amplia distribuição de biodiesel

São Paulo, O ano de 2006 foi marcado pela campanha nacional da Petrobras Distribuidora em torno do biodiesel. De acordo com a empresa, em menos de um ano, aproximadamente 4 mil postos de combustíveis espalhados por mais de 1.200 cidades dos País, já comercializam quase 500 milhões de litros do produto. Pelas estimativas da estatal, até o início do segundo semestre deste ano, cerca de 7 mil postos da Petrobras já deverão oferecer o biodiesel.

“Este é o ano da consolidação do produto na BR. O biodiesel é uma realidade inserida na rotina da companhia. Foi um trabalho árduo, mas compensou plenamente, inclusive do ponto de vista comercial. O biodiesel é totalmente rentável”, garante Graça Foster, presidente da Petrobras Distribuidora. Com a expectativa de economia nos custos, transportadoras de cargas e passageiros, indústrias, e principalmente, frotas de veículos, além de usinas termelétricas, já utilizam regularmente o novo combustível.

A BR recebe, armazena e distribui o biodiesel por intermédio de 48 bases e terminais localizados em todas as regiões do País e, até final de 2007, o número de instalações capacitadas para movimentar o produto deve chegar a 64.

Já a partir de 2008, quando será obrigatória a adição de 2% de biodiesel ao óleo diesel comum, a proposta é de fidelizar os produtores junto à companhia já que as vendas serão feitas de forma direta entre distribuidoras e produtores, sem a necessidade de leilões.

Nos últimos dois anos foram investidos cerca de R$ 20 milhões para adequar a estrutura logística e operacional da empresa ao novo combustível.

Novos negócios

Enquanto a BR comemora o sucesso do biodiesel, empresários também estão realizando negócios voltados para o novo combustível. A Petrobio Biodiesel, instala da em Piracicaba (SP), fechou parcerias com os governos dos estados do Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul para a construção de usinas que produzem biodiesel. E, com foco internacional, a empresa está em fase final de negociação para a construção de uma outra unidade na China, onde a capacidade de produção será para 500 mil litros/dia.

Ao todo a Petrobio tem nove projetos em estudos com os investimentos são provenientes de um fundo inglês. “Através desse fundo estamos analisando nove projetos, dos quais quatro são prioritários (dois para usinas de açúcar e álcool, um para Pequenas Centrais Hidrelétricas e um de biodiesel)”, disse o diretor de negócios internacionais da Petrobio, Eduardo Herling. Os nove projetos, de acordo com o executivo, variam entre US$ 5 milhões e US$ 45 milhões. Herling explica que todos os projetos em análise pelo fundo têm taxas de retorno previstas para até três anos.

A Petrobio Biodiesel, empresa criada há pouco mais de cinco anos, já atua em vários países, entre os quais Estados Unidos, Panamá, Portugal, Holanda e Alemanha.

(Gazeta Mercantil/Caderno C – Pág. 2)(Ivonéte Dainese)

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X