fbpx

Biomassa tributada é alvo de questionamento

Sérgio Luiz Bergamini, diretor do departamento de infra-estrutura da Fiesp – Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, questionou a incidência do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços na biomassa, já que os insumos como bagaço de cana-de-açúcar utilizado na cogeração de energia, ao ser usada para a produção de produtos finais como açúcar e álcool, já são tributados. Para Bergamini, a cobrança de impostos sobre a energia produzida a partir desse e de outros insumos seria uma bitributação.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X