fbpx

Bioenergia: Petrobras pretende investir na África de olho na Europa

A Petrobras Biocombustíveis pretende investir na África para produzir bioenergia à ser exportada à Europa. A informação foi anunciada por Ricardo de Gusmão Dornelles, diretor do Departamento de Combustíveis Renováveis do Ministério de Minas e Energia (MME), após participar nesta quinta, de um debate sobre energias renováveis, no 27º Fórum Brasil Europa, em Brasília. “A África é uma das prioridades da política externa brasileira e a Petrobras Biocombustíveis tem a meta de atuar internacionalmente. Queremos nos aproximar de forma proativa da África, e os biocombustíveis são uma das alternativas possíveis de desenvolvimento sustentável para as camadas mais carentes do continente”, diz Dornelles.

Segundo ele, a empresa quer criar condições de promover um arranjo de cooperações, visando abastecer a Europa com a bioenergia que será produzida lá, gerando empregos e renda na África. “Isso pode ser feito por meio da bioenergia”.

Os investimentos da estatal, previstos para biotecnologia e biocombustíveis como etanol e biodiesel, são de US$ 2,8 bilhões. Desse total, US$ 2,4 bilhões são da Petrobras Biocombustíveis e US$ 400 milhões serão destinados pela Petrobras. Dornelles, no entanto, não precisou os valores que serão dedicados à África. “Sabemos que vamos investir inicialmente em Moçambique, mas ainda não definimos quanto. Há restrições hídricas no Norte do continente africano, mas na Região Central esse potencial é maior, e abrange países como Moçambique, Tanzânia e Botsuana, além da África do Sul”, informa diretor do MME.

Atuação na África

Para viabilizar o investimento, a Petrobras está acertando os últimos detalhes para a compra de 47,5% do Grupo Guarani, dono de seis usinas de açúcar no Brasil e uma em Moçambique. (Com informações da Agência Brasil)

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X