fbpx

Biodiesel BR 2006 será lançado dia 06

Parte de um importante processo sócio-econômico nacional, o combustível ecológico do momento, em discussão em boa parte do mundo, é o eixo do evento ´´Biodiesel BR 2006“, que será lançado, nesta quinta-feira, 6, às 8h, na Sala dos Órgãos Colegiados Superiores da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), bloco da reitoria. Como explica o pró-reitor de pesquisas da UFMT e coordenador da Ação Biodiesel BR 2006, Paulo Teixeira de Sousa Jr. ´´O produto é mais um caminho de desenvolvimento e que, pelas suas características, agrega correlações importantes a partir do acréscimo de uma nova fonte de renda à economia local; a possibilidade de direcionar a produção de matéria-prima para pequenos produtores, funcionando como canal de inclusão social; e o notável ganho em termos ambientais, já que se trata de um combustível ecologicamente correto“.

De olho nas possibilidades sociais e econômicas desta produção, em 2005, o Governo Federal sancionou a Lei 11.196 garantindo incentivos à produção do Programa Nacional de Uso do Biodiesel no país. Dentro destas sinalizações oficiais positivas e o perfil favorável do Estado, a UFMT está encaminhando uma carta – avalizada pelo Governador Blairo Maggi e Assembléia Legislativa – ao presidente Lula, requerendo a implantação de um Centro de Excelência Internacional do Biodiesel em Mato Grosso.

Entre os pontos positivos para esta implantação no Estado e que torna Mato Grosso uma região de situação favorável, está o know-how da UFMT na área, principalmente, a partir do Projeto Biodiesel Guariba. Implantado em 2005, por meio de uma parceria Universidade Federal de Mato Grosso e Centrais Elétricas do Norte do Brasil (Eletronorte S/A), e dentro do Programa ´´Luz para Todos“ do Governo Federal, o projeto propõe levar energia elétrica, com máquinas abastecidas por esse combustível, a todas as comunidades brasileiras até 2008.

Guariba possui cerca de 25% da iluminação feita com velas e 65% à base de querosene e óleo diesel. Estes índices mostram a precariedade e insuficiência de um dos principais fatores de desenvolvimento econômico (a energia) e a difícil situação das 450 famílias de Guariba, localizada na divisa com Rondônia e Amazonas, a 150 km de Colniza e 1,57 mil km de Cuiabá. Mas esta realidade está prestes a ser mudada – daqui a mais ou menos 60 dias – pois a localidade contará com energia movida a biodiesel.

Paulo Teixeira cita também como favorável ´´a posição estratégica e central do Estado na América do Sul, com perspectivas de desdobramentos disto em um centro intermodal (o que influencia na questão da distribuição), e o fato de sermos um grande produtor de oleaginosas, álcool e biodiesel“. Ele diz ainda que ´´de grande importância é também o desenvolvimento, por pesquisadores da UFMT, de uma tecnologia inédita e revolucionária para a produção desse combustível e que está sendo patenteada no Brasil, Estados Unidos, Europa e Japão.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X