fbpx
JornalCana

Atvos sai da recuperação judicial

Saída da RJ e aporte de R$ 500 milhões por parte do Mubadala Capital selam um novo momento para a empresa

A Atvos comunicou nesta segunda-feira (18), o encerramento do seu processo de recuperação judicial, iniciado em maio de 2019.

A decisão foi tomada pelo juiz da 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais da Capital de São Paulo, que também homologou o aditamento ao plano de recuperação.

Assim, fica prevista uma nova estrutura de pagamentos da dívida, tanto para os credores quirografários não financeiros (fornecedores) quanto para os credores financeiros (bancos).

Do total das dívidas financeiras originais desde o início da RJ, 54% já haviam sido equacionadas e o prazo para pagamento da dívida remanescente foi alongado até dezembro de 2042. Os juros, originalmente precificados em 115% do CDI, passam a ser de 100% do CDI.

LEIA MAIS > MasterCana 2023 premia os melhores do setor bioenergético

O aditamento homologado prevê, ainda, o pagamento integral do saldo dos credores não financeiros ainda existente nos próximos 30 dias, de modo que serão pagos 99,99% de todos os credores não financeiros, o que equivale a 97% da dívida com essa classe desde o início do procedimento.

Em linha com o Plano de Recuperação Judicial, a companhia receberá aporte de R$ 500 milhões por parte do Mubadala Capital, reduzindo significativamente a sua alavancagem, que passará a ser de 1,4 vez (dívida líquida sobre Ebtida)1, com perspectiva de queda.

“A recuperação da Atvos nos demandou negociações com alto nível de complexidade, destacando nosso modo de trabalhar em parceria com a companhia, credores e demais partes afetadas para buscar sempre a melhor solução. Para Mubadala Capital, o resultado da conclusão desse processo reforça ainda mais o compromisso que temos no impacto social nas comunidades onde atuamos. A manutenção dos 10 mil empregos da Atvos, sem dúvida, fortalece não só o agronegócio e a economia em diversas regiões, mas o desenvolvimento socioeconômico dos munícipios onde está presente”, ressalta Sergio Carneiro, diretor executivo do Mubadala Capital no Brasil.

LEIA MAIS > Setor sucroenergético impulsiona crescimento das cooperativas

Bruno Serapião

De acordo com Bruno Serapião, CEO da Atvos, “o encerramento do processo de recuperação judicial é um grande marco para a história da Atvos e do Brasil, já que somos um dos mais importantes players na produção de biocombustíveis e com grande relevância na transição da matriz energética”.

Novo momento

A Atvos terá executado investimentos de R$ 1,6 bilhão em suas operações até o fim da safra atual, principalmente nas áreas agrícolas e industriais de suas unidades distribuídas nos estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e São Paulo, além de aumentar os aportes em inovação e em novas tecnologias.

Esses investimentos aumentarão a produção de etanol, produto que tem boas perspectivas de crescimento na medida em que grande parte dos países emergentes deve usar biocombustíveis como uma solução sustentável para reduzir emissões.

“O mercado global de biocombustíveis apresenta um grande potencial de crescimento, e, por isso, temos um sólido planejamento que busca ampliar os índices de produtividade do nosso portfólio atual para alcançarmos a moagem de 32 milhões de toneladas de cana-de-açúcar nos próximos anos”, diz Serapião.

 

 

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram