JornalCana

Associados da Canaoeste recebem Certificação Bonsucro

Como resultado do Programa SEMEIA, a Canaoeste promove a entrega da Certificação Bonsucro a 12 associados

O programa de práticas sustentáveis desenvolvido pela Canaoeste, o SEMEIA (Sustentabilidade Econômica, Meio Ambiente, Eficiência e Inteligência Agronômica) já começa a dar frutos. A Associação irá promover a entrega da Certificação Bonsucro para um grupo de 12 associados da entidade, assistidos pelo programa.

Reconhecida e respeitada internacionalmente, a Certificação Bonsucro assegura um padrão de sustentabilidade que, além da melhora da imagem, permite atingir metas de compras sustentáveis e estabelecer parcerias para resolver questões de sustentabilidade conjuntamente.

Por intermédio do SEMEIA, a Canaoeste vem orientando os produtores associados no desenvolvimento e na aplicação de práticas sustentáveis em suas propriedades. Por meio dele, a Canaoeste orienta quanto à preparação para auditoria de certificação e treinamento para processos, operações e atividades de boas práticas.

Para o gestor da Canaoeste, Almir Torcato, um dos benefícios, sem dúvida, é abrir as portas aos produtores para as plataformas de certificações, que, hoje em dia, ditam as regras no mercado de consumo do mundo sustentável.

LEIA MAIS > PECEGE estima custos menores de produção para as safras 2023/24 e 2024/25

“Foi um desafio preparar nossos associados para a certificação durante 3 anos de trabalho. Agora colhemos o fruto do trabalho bem-feito: a certificação passou pelo crivo da Bonsucro e vem para chancelar a excelência dos serviços realizados pela Canaoeste para seus associados”, afirma Fábio de Camargo Soldera, gerente de Sustentabilidade.

Ele ressalta o esforço de cada associado nesse processo e também do apoio de toda a equipe da Canaoeste, em especial do Comitê SEMEIA (comitê multidisciplinar criado com o objetivo de sanar dúvidas dos associados no processo de certificação), que se empenhou e não mediu esforços para auxiliar os produtores a alcançarem esse objetivo.

Nesta primeira etapa, serão contemplados com a certificação 12 produtores associados, que respondem por 26 propriedades, que totalizam cerca de 17 mil hectares e somam, aproximadamente, 1.100.000 toneladas certificadas.

“Foi gratificante e desafiador continuar um trabalho tão minucioso e complexo. O projeto para a Certificação Bonsucro já vinha ocorrendo há um certo tempo e muitos produtores já estavam bem-organizados; outros acabaram desistindo do projeto no meio do caminho. Desde que compus a equipe técnica da Canaoeste, não poupei esforços para me desenvolver nessa área, com a qual eu nunca havia tido contato anteriormente. O resultado do esforço simultâneo entre os produtores e a associação teve seus frutos e hoje somos certificados com grande representatividade na Bonsucro”, comemorou André Pavan Réa, analista de Sustentabilidade da Canaoeste.

LEIA MAIS > ORPLANA busca fortalecer protagonismo dos produtores de cana em evento em Brasília – DF

De acordo com André, o objetivo foi alcançado, mas o trabalho não para por aí. “Deve-se continuar com a mesma dedicação para continuar cumprindo os padrões e ir desenvolvendo outros produtores para fazerem parte desse movimento inovador”, destacou.

O presidente da Associação, Fernando dos Reis Filho, também comemora a nova fase da Canaoeste. “A conquista dessas certificações comprova a qualificação e o conhecimento técnico da equipe de profissionais da Canaoeste, dando continuidade ao nosso princípio de sempre oferecer o melhor para os nossos associados”, ressalta.

Os produtores que conquistaram a Certificação Bonsucro são: Adauto Barbosa de Matos (Santa Clara, Sítio Barrinha, São Roque e Estância Matos); Antônio Josino Ribeiro Meirelles (Fazenda Bom Destino, Fazenda Santa Maria, Sítio Cananã); Célia Ferreira de Oliveira Porto (Fazenda São João, Fazenda Capela, Sítio São João); CFM Cana (Fazenda Três Barras); Honério Miguel Gallão (Fazenda São José I e II); Humus Agroterra (Fazenda São Vicente); Leandro José Rosolen (Estância Içarra, Fazenda Santa Rita, Sítio Santa Maria do Quilombo, Sítio São João) Lia Junqueira Netto Teixeira (Fazenda Pavão); Lúcia Maria Silva Junqueira Netto (Fazenda Pitangueiras, Sítio Santo Antônio, Sítio Santa Maria, Fazenda Santa Lúcia); Luiz Gustavo Mota Ferreira (Fazenda Ferreirinha); Monviso Agropastoril (Fazenda Santa Júlia) e Rodrigo Vicente de Moraes (Fazenda Macaúba).

LEIA MAIS > Como será o mercado de açúcar diante da possibilidade de produção reduzida de cana no Centro-Sul?

Parceria de resultados

A conquista da certificação, como os próprios produtores destacaram, foi resultado de uma importante parceria com os técnicos do programa SEMEIA.

 “A Canaoeste nos apoiou em todo o processo, passando informações valiosas para a melhoria contínua em todo o processo de trabalho. Gostaria de agradecer toda a equipe pela amizade, o conhecimento e por estarem sempre prontos a ajudar. Os benefícios da certificação são imensos, com a visibilidade positiva da empresa na região, melhorias nas áreas sociais, ambientais e econômicas e a geração de novas oportunidades de negócios e de trabalho na empresa”.

Bruno Rosolen Gilli e Leandro Rosolen – produzem cerca de 10.500 t de cana em 1 ano e entregam para a Raízen, de Leme-SP, e para a Usina Baldin, de Pirassununga-SP.

 

“Houve momentos em que, desacreditados, pensamos em desistir. Daí essa equipe dedicada e incansável da Canaoeste nos mostrou o quanto somos capazes. Essa certificação simboliza fé, esperança, força e a importância da união, porque essa vitória só foi alcançada graças à junção de muitos em prol do objetivo. Conseguimos todos juntos. Esse laço bem-feito envolvendo a Canaoeste, todos os produtores rurais e funcionários das respectivas fazendas foi essencial”.

Célia Ferreira de Oliveira Porto – Fazendão São João – Viradouro-SP

 

“Somos muito gratos pela ajuda e parceria da Canaoeste no processo Bonsucro. Foram muitas melhorias que conquistamos e entendo que a Fazenda Bom Destino está pronta para um novo ciclo de crescimento”.

Josino Meirelles – Fazenda Bom Destino – Batatais-SP

 

“O processo foi relativamente tranquilo, já que estávamos adiantados na questão trabalhista e de segurança do trabalho. A maior dificuldade foi a logística para organizar a documentação, pois o escritório fica na cidade e a vistoria é feita na fazenda. Mas o papel da Canaoeste foi fundamental, dando toda a orientação necessária. Em algum momento, o mercado estará mais interessado em açúcar e etanol certificados, dificultando a comercialização de quem não certificar”.

Helena Zero Kamada, Fazenda Santa Júlia – Bebedouro-SP – Fornecedora da Usina Nardini

 

“Estamos muito satisfeitos e felizes por conseguirmos, de forma pioneira, certificar nossa fazenda e nos tornarmos, uma vez mais, referência quando o assunto é a sustentabilidade de nossos negócios”.

Hugo Cagno, CEO do Grupo Humus Agroterra

 

“O maior desafio foi romper os ‘vícios’ antigos dos funcionários, pois mudança sempre gera desconforto, mesmo que seja para melhor, mas, com o apoio da Associação e unindo forças com a equipe da fazenda, conseguimos realizar essas mudanças, em que toda a cadeia é beneficiada, tornando nossa produção ainda mais sustentável”.

Lia e Mariana Teixeira – Fazenda Pavão – Barretos-SP

 

“A parceria e o acompanhamento do corpo técnico da Canaoeste por meio das reuniões, das visitas técnicas e dos relatórios das atividades faltantes foram primordiais para a conquista do Certificado. Tivemos que suportar os custos das adequações e das obras para estarmos em conformidade com os parâmetros da Bonsucro, mas acreditamos que, no médio prazo, tais mudanças passarão a ser necessárias e irreversíveis, como foi a migração para a colheita mecânica. E há um dito popular: “quem chega primeiro bebe água limpa”.

Lúcia Maria Silva Junqueira Netto – Fazenda Pitangueiras

 

“Nós que muito agradecemos à Canoeste pelo empenho e pela dedicação por todo esse tempo ao nosso lado”.             Luiz Gustavo Mota Ferreira, Fazenda Ferreirinha, Igarapava-SP

 

Participar da certificação foi de grande valia para reduzir os impactos ambientais, sociais e viabilizar a produção de cana-de-açúcar. Sempre trabalhei procurando normas e regras ambientas e sociais. Obrigado, Canaoeste e equipe, pelo apoio”.

Rodrigo Vicente de Moraes – Fazenda Macaúba – Igarapava-SP – Fornecedor de cana para a Usina Buriti, do Grupo Pedra Agroindustrial

 

“Receber o convite para participar do Grupo Bonsucro foi uma surpresa!

A Canaoeste nos ensinou a trilhar os conceitos de sustentabilidade, respeitando todos os passos para o alcance desta tão importante vitória! Crescemos juntos!”.

Fornecedores: Honério Miguel Gallão e Vera Lúcia de Castro Gallão

Representados por: Simone Gallão –

Fazendas São José I e II – Glebas 01 e 02 – Fornecedores da Raízen (Programa Elos 3)

 

“A certificação traz grandes benefícios trabalhistas, ambientais, de prevenção de acidentes e de outros problemas graves no dia a dia. Para chegar a ela, tivemos que quebrar alguns paradigmas, como funcionários há muitos anos fazendo as coisas da mesma maneira (errada), para ensinar o certo”.

Thales Matos – Santa Clara, Estância Matos, São Roque e Barrinha -SP

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram