Uso de bioquerosene na aviação será analisado em audiência pública

Foto: Divulgação

De acordo com informações da Agência Senado, a possibilidade de se investir em bioquerosene como combustível alternativo para reduzir a emissão de gases do efeito estufa e amenizar o aquecimento global será discutida em audiência pública em (29/11) pela Comissão Mista sobre Mudanças Climáticas. O debate é uma iniciativa do relator da comissão, senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE).

No início de novembro, o Brasil participou da Conferência Mundial do Clima (COP 22), em Marrocos. Ao final, na Declaração de Marrakech, chefes de Estado e chefes de delegações de todos os países envolvidos com o Acordo de Paris confirmaram o compromisso de redução das emissões de gases do efeito estufa como forma de conter o aquecimento global.

Fernando Bezerra lembra que, no Acordo de Paris – celebrado na capital francesa em 12 de dezembro de 2015 e ratificado pelo Brasil em agosto deste ano – o governo brasileiro comprometeu-se oficialmente a cortar as emissões do país em 37% até 2025, e em 43% até 2030, tendo como base o ano de 2005. Para o senador, neste cenário, é fundamental discutir as alternativas que o Brasil dispõe para o cumprimento dessas metas.

No pedido para o debate, Fernando Bezerra afirma que as principais matérias-primas com potencial para substituir o querosene de origem fóssil são, em sua maioria, obtidos a partir de óleos vegetais — como milho, soja e palma — e matérias açucaradas, como a cana-de-açúcar.

O bioquerosene derivado de biomassa renovável, disse o senador, tem se destinado ao consumo em turbinas de aeronaves, tornando-se um combustível complementar ao querosene de origem fóssil. “O Brasil é reconhecido internacionalmente por sua grande matriz energética, que agrega produção sustentável, segurança alimentar e desenvolvimento rural. Mesmo com a tecnologia já existente para a produção do bioquerosene, o país esbarra na falta de incentivo e de políticas públicas para a criação de uma indústria de bioquerosene para a aviação civil”, afirmou o senador na justificativa do requerimento para a audiência.

Acordo de ParisaviaçãobioqueroseneCop 22