Novo parque de tancagem pode reduzir preço de combustíveis no Ceará

Parque de tancagem de gasolina, diesel e etanol terá capacidade de armazenar 60 milhões de litros
Divulgação

O Grupo Dislub Equador, quarto maior distribuidor de combustíveis nas regiões Norte e Nordeste do Brasil, assinou na terça-feira (17) com o Complexo do Pecém (CIPP S/A) pré-contrato para a implantação de um parque de tancagem de combustíveis na área do terminal portuário do Pecém, na região metropolitana de Fortaleza.

O investimento inicial será de R$ 300 milhões, dos quais R$ 200 milhões na primeira fase. A estimativa é que sejam gerados 350 empregos na construção do complexo e outras 100 vagas durante a operação. A expectativa é que o empreendimento comece a operar em 2025.

O empreendimento se propõe a criar uma solução logística mais moderna e eficiente ao mercado cearense de combustíveis.

Espera-se que o novo parque de tancagem, ajude a reduzir futuramente os preços dos combustíveis no Ceará, que vem apresentando cotações acima da média nacional. Todas as distribuidoras do setor no Estado poderão utilizar o equipamento, que estocará gasolina, diesel, biodiesel, etanol anidro e etanol hidratado.

LEIA MAIS > Raízen quer ter 20 plantas de Etanol 2G até 2030
Divulgação

“Entendemos que o Porto do Pecém possui características ideais para a operação de combustíveis líquidos. A infraestrutura dos berços, com um dos melhores calados do Brasil, somada ao fato dos tanques serem instalados em uma área estratégica, sem riscos às atividades urbanas, torna o Pecém imprescindível para a continuidade e a expansão das atividades de distribuição de combustíveis no Ceará”, enfatiza o CEO do Grupo Dislub Equador, Sérgio Lins.

“O desenvolvimento dessa operação traz uma nova oportunidade ao mercado cearense. Estamos falando de uma maior competitividade de custos, objetivando não apenas uma redução de preços ao consumidor final, mas principalmente aumentando o nível do serviço de distribuição de combustíveis no Estado do Ceará e região”, conclui o CEO do Complexo do Pecém, Danilo Serpa.

 

 

 

 

 

combustíveisComplexo do PecémGrupo Dislub Equador