MME participa de feira aeroespacial na Alemanha sobre combustíveis sustentáveis

No evento foi apresentado o Programa Combustível do Futuro e debatido sobre “book and claim” para o setor aéreo

O Ministério de Minas e Energia (MME) participou, na última semana, da Exposição Internacional Aeroespacial de Berlim (ILA) e visitou a Atmosfair, fábrica que produz combustível a partir de CO2 de biogás e eletrólise de água, além de comparecer ao centro de pesquisas Fraunhofer IKTS.

Na sessão brasileira na ILA, o diretor do Departamento de Biocombustíveis do MME, Fábio Vinhado, realizou apresentação sobre o Programa Combustível do Futuro e participou de debate sobre Book and Claim para o setor aéreo.

LEIA MAIS > Pecege avalia que mudanças tributárias devem reduzir rendimentos das usinas

O modelo Book & Claim é um mecanismo de compensação ambiental no qual um operador adquire o combustível renovável, sem a necessidade de consumi-lo fisicamente. Adquire-se o direito pelo ganho ambiental promovido pelo renovável.

“O conceito de Book and Claim é importante, pois evita custos logísticos para transportar o combustível ­­do local de produção até um mercado consumidor mais distante, além da vantagem ambiental, uma vez que reduz emissões ao longo do transporte”, disse o diretor do MME.

A representação internacional faz parte do Projeto Combustíveis Alternativos Sem Impactos Climáticos (ProQR), uma parceria entre os governos do Brasil e da Alemanha, para o desenvolvimento de combustíveis sustentáveis para o setor de aviação.

Liderado pelo MME, o Programa Combustível do Futuro tem objetivo de incrementar o uso dos combustíveis sustentáveis e de baixo carbono. Uma das metas é a proposição de um marco legal para combustíveis sustentáveis de aviação.

LEIA MAIS >RenovaCalc vai incorporar o óleo de palma na rota de biodiesel

Além do MME, também participaram representantes do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), Ministério da Infraestrutura (Minfra), da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Agência Nacional do Petróleo (ANP), Empresa de Pesquisa Energética (EPE), de universidades federais, do governo do Ceará e da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ), agência de cooperação técnica do governo alemão.

 

 

 

 

combustíveis renováveisMMEsetor aéreo.