Ingenio Aguaí, da Bolívia, implementa laços fechados de Vapor e Energia e na área de Extração

Além do aspecto tecnológico, usina também se destaca pelo excelente cuidado com sua estrutura
Equipe da Soteica e do Ingenio Aguai celebram os primeiros laços fechados implementados

Na última semana os primeiros laços fechados foram implementados no Ingenio Aguaí na Bolívia, a primeira usina sucroenergética 4.0 fora do Brasil. A implementação iniciou pelos laços de Vapor e Energia e na área de extração, com o laço fechado que controla todo o Difusor.

LEIA MAIS > Grupo Novo Milênio avança no processo de transformação digital com implementações no controle de vapor e moenda

Pelo nível de automação da usina, a implementação ocorreu de forma tranquila e os primeiros resultados devem ser percebidos em breve.
O engenheiro Douglas Mariani da Soteica do Brasil ficou surpreso com a planta: “Aguai a usina mais bonita e bem cuidada que implementamos o S-PAA. Uma ferramenta moderna como a nossa cai como uma luva em uma planta como esta. O cuidado que a equipe da Aguai tem com esta planta é um exemplo para todas as usinas do Brasil”.

LEIA MAIS > Usina Furlan espera romper desafios na safra 2022/23

O apoio da gerencia, da supervisão e equipe operacional da planta foi destacado pelo engenheiro Bruno Oliveira da Soteica do Brasil: “Muito interessante a disponibilidade e o conhecimento da equipe da usina, e o seu foco para que o nosso modelo se ajustasse rapidamente aos detalhes operacionais desta planta”.

LEIA MAIS > Ingenio Aguaí é a primeira Usina 4.0 fora do Brasil

A implementação terá sequência nos próximos meses com os Laços Fechados de Fluxo de Caldo e pH. Também estão previstas expansão na abrangência dos controles para as próximas safras.

Em vídeo: veja o bem cuidado parque industrial da Aguaí

 

Ingenio AguaíS-PAAS-PAA Soteica