Grupo francês coloca em funcionamento sua 4ª usina no Brasil

Unidade demandou investimento de 121 milhões de reais

A Albioma concluiu o comissionamento industrial de sua planta de cogeração em dezembro. Localizada em Suzanápolis (SP), a unidade foi construída anexa à Usina Vale do Paraná, e usará como matéria-prima, o bagaço da usina, que tem capacidade anual de moagem de 2 milhões de toneladas de cana.

A nova planta é a quarta usina do grupo francês a ser implantada no Brasil e tem capacidade instalada de 48 MW, sendo capaz de exportar até 30MW de energia renovável para o Sistema Interligado Nacional. A unidade já tem contrato de venda a longo prazo de 120 GWh, garantido até 2046 e indexado à inflação.

LEIA MAIS > “Não se trata só de um movimento contra o ICMS. É contra a má-fé”

Este é o primeiro projeto brasileiro no qual a Albioma está envolvida na construção, conexão à rede e operação, e a nova planta, que demandou investimento de 121 milhões de reais, é propriedade conjunta com a Usina Vale do Paraná, cujo acordo de cooperação foi assinado em 2016.

“Estamos muito satisfeitos em anunciar o comissionamento da usina Vale do Paraná Albioma no Brasil, dentro do prazo e de acordo com nosso orçamento, o que reflete o nosso know-how no exterior. O segmento muito importante de produtividade e eficiência energética neste país com grande potencial levou a Albioma a se interessar por este mercado, que continua sendo, naturalmente, uma das prioridades para o grupo em nível internacional para os próximos anos”, afirmou Frédéric Moyne, presidente e CEO da Albioma.

Produtor de energia renovável e independente, o grupo opera nos departamentos ultramarinos franceses, na França continental, na Ilha Maurício e no Brasil. Desenvolveu há 25 anos uma parceria com o mundo sucroenergético para produzir energia renovável a partir do bagaço da cana.

 

AlbiomacogeraçãoenergiaUsina Vale do Paraná
Cometários (0)
Adicione Comentário