EUA deve aumentar mandatos de mistura de etanol referentes a 2021

A Agência ambiental norte-americana propôs em dezembro uma mistura de 13,32 bilhões de galões irritando a indústria

O governo dos Estados Unidos deve aumentar de forma retroativa os mandatos de mistura de etanol referentes a 2021, acima do volume proposto em dezembro, para se alinhar ao consumo do país.

A Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (EPA), que administra o Padrão de Combustível Renovável do país (RFS), deve divulgar, ainda essa semana, uma regra final sobre os mandatos de mistura de biocombustíveis, que cobrirá 2022, bem como os anos de 2020 e 2021 retroativamente.

Em dezembro, a EPA propôs que as refinarias misturassem 13,32 bilhões de galões de etanol (50,42 bilhões de litros), uma medida que desagradou os legisladores do cinturão agrícola e da indústria, que consideraram o patamar muito baixo.

Dados federais recentes mostram que o consumo de etanol nos EUA está em cerca de 13,94 bilhões de galões.

LEIA MAIS > CTC recebe Toyota para debater sobre inovações tecnológicas do setor bioenergético

Etanol de milho

O uso de milho para produção de etanol nos Estados Unidos somou 415 milhões de bushels (10,54 milhões de toneladas) em abril, informou o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). O volume representa queda de 9% ante o mês anterior e alta de 2% ante abril de 2021.

O consumo total de milho no país para álcool e outros fins foi de 471 milhões de bushels (11,96 milhões de toneladas) em abril, queda de 7% ante março e alta de 2% em relação a abril de 2021. Do total, 90,6% foram destinados para a produção de álcool e 9,4%, para outros fins.

 

etanolEtanol de milhoEUA