Etanol de milho entra no radar das usinas

Combustível passou a integrar os levantamentos da Conab

O etanol de milho entrou definitivamente no radar das usinas e já é considerado como uma possibilidade significativa de incrementar a produção. Informações da União da Indústria da Cana-de-Açúcar (UNICA), mostram que o biocombustível derivado do milho contribuiu com o recorde de produção de etanol computado na primeira quinzena de março deste ano. “A produção de etanol a partir do milho totalizou 1,50 bilhão de litros até 16 de março, sendo fabricados 85,59 milhões de litros nos primeiros quinze dias de março”, divulgou a UNICA.

A produção de etanol de milho também passou a integrar os levantamentos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A pesquisa de dados inclui as unidades produtoras do Mato Grosso.

Principal polo produtor de etanol de milho do país, o Mato Grosso teve, na semana de 17 a 21 de março, técnicos da Conab no trabalho de pesquisa de dados. Conforme a Conab, o trabalho incluiu visitas às usinas full (que fazem apenas esmagamento de milho) e usinas flex (milho e cana), além das exclusivas de cana-de-açúcar. As informações levantadas são referentes à área cultivada com a matéria-prima e o resultado na produção de etanol e açúcar.

Confira a matéria completa clicando aqui

 

Etanol de milho
Cometários (0)
Adicione Comentário