Empresa de bioquerosene de etanol para aviação cria conselho

Controlada pelo fundo de Venture Capital Warehouse Investimentos, a Bio Querosene de Aviação do Brasil Participações S,A., com sede na capital paulista, acaba de deliberar seu Conselho de Administração.

Saiba a seguir quem integra o Conselho e quem é a Bio Querosene de Aviação do Brasil. 

Em Assembleia Geral Extraordinária, os acionistas da Bio Querosene de Aviação do Brasil Participações S.A. elegeram os integrantes do Conselho de Administração. Eles têm mandato de um ano. Quem são eles:

1 – Presidente: Moises Herszenhorn, administrador de empresas, CPF/MF 289.014.868-81, RG 26.392.206-SSP/SP. Ele é diretor da Warehouse e, conforme o portal da companhia, tem MBA pela Kellogg School of Management, com estágio na Hopewell Ventures, fundo de Venture Capital de Chicago. Construiu sua carreira em consultoria e em fundos de Private Equity, tendo experiência de 6 anos na McKinsey & Company, atuando em estratégia e finanças corporativas. Após a McKinsey trabalhou em Private Equity na Pampa Capital e Grupo Boticário.

2 – Contador: Leonardo Lorenzo Monteiro, RG 26.611.741-7-SSP/SP, CPF/MF 281.873.048-12;

Melzer: no Conselho

3 – Contador: Pedro Sirotsky Melzer, administrador de empresas, CPF/MF 804.738.810-04, RG 3025155312-SSP/RS

 

 

 

 

 

Quem é a Bio Querosene? 

Segundo a Warehouse, a Bio Querosene foca o desenvolvimento de bioquerosene de aviação a partir de etanol. Após a condução de uma série de estudos, a empresa desenvolveu uma rota financeiramente mais atrativa que as tradicionalmente utilizadas para este processo e irá, à partir de uma planta no Brasil, utilizar etanol de cana-de-açúcar para produzir bioquerosene de aviação.

O produto já foi testado por diversos laboratórios e também pela Força Aérea Americana e está, atualmente, passando por processo de aprovação no ASTM, órgão americano certificador de padrões e medidas.

A rota tecnológica sendo desenvolvida pela Bio Querosene permite que o produto final seja o substitudo perfeito para a querosene de aviação derivada de petróleo e, por isso, não demanda nenhuma alteração nas aeronaves, motores ou infraestrutura para ser utilizada.

aviaçãobioquerosenecanacana-de-açúcaretanolPedro Sirotsky Melzersetor sucroenergéticoVotorantimWarehouse