Demanda por etanol se aquece e eleva volume negociado

Crescimento foi de 166% frente ao da semana anterior

O relaxamento do isolamento social, imposto pela pandemia, possibilitou uma maior mobilidade da população o que tem elevado a demanda por etanol no mercado spot paulista.

Diante disso, o volume de hidratado comercializado em São Paulo de 14 a 18 de setembro e captado pelo Cepea cresceu expressivos 166% frente ao da semana anterior, sendo a maior quantidade desde o início da safra 2020/21.

Apesar desse cenário, os preços do biocombustível registraram pequeno recuo, o que se deve ao aumento da oferta na mesma magnitude. Entre 14 e 18 de setembro, o Indicador CEPEA/ESALQ do hidratado foi de R$ 1,7616/litro (sem ICMS e sem PIS/Cofins), ligeira queda de 0,7% frente ao do período anterior.

Quanto ao anidro, o volume comercializado também aumentou de 14 a 18 de setembro (106,24% em relação ao da semana anterior), segundo levantamento do Cepea. O Indicador CEPEA/ESALQ do anidro fechou em R$ 2,0855/litro (sem PIS/Cofins), ligeira alta de 0,49% em relação ao anterior.

biocombustívelCepeaetanolIndicador Cepea/Esalq
Cometários (0)
Adicione Comentário