Defensivo biológico e sustentável: Brasil atinge marca histórica e caminha para protagonismo global

Crescimento do uso desses produtos é de cerca de 28% ao ano
Manejo biológico e orgânico exige qualificação estratégica – Foto: Werther Santana

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) publicou, ontem (21), duas novas Especificações de Referência (ER) para o registro dos chamados “produtos fitossanitários com uso aprovado para a agricultura orgânica” ou defensivo biológico e sustentável, que podem ser utilizados em qualquer sistema de cultivo.

LEIA MAIS > GEADA NA CANA: Produtor conta o que pode reduzir as perdas de produtividade

Com a publicação o Mapa atinge a marca histórica de 50 ER e cria mais oportunidades para que, em pouco tempo, empresas interessadas disponibilizem novidades no mercado por meio de um processo de registro simplificado. “O Brasil continua avançando no uso do controle biológico para o manejo de pragas agrícolas e florestais. Esse é um modelo de agricultura que combina eficiência e sustentabilidade”, destaca o coordenador-geral de Agrotóxicos e Afins, Bruno Breitenbach.  

LEIA MAIS > Embrapa previu as geadas que ocorreram no final de junho

Os dois ingredientes ativos inéditos são os agentes biológicos de controle Trichospilus diatraeae (ER 49) e Palmistichus elaeisis (ER 50), que atuam sobre um alvo biológico também estreante em ER, a Thyrinteina arnobia, conhecida como lagarta-de-cor-parda. Os produtos registrados com base nas ER 49 e 50 poderão ser utilizados não só em eucalipto, mas em qualquer cultura com ocorrência de Thyrinteina arnobia. No caso da ER 49, os produtos poderão ser usados, ainda, para o controle da Diatraea saccharalis, broca que é considerada a mais importante em cana-de-açúcar.

Brasil deve ser destaque mundial no uso de bioinsumos

O consumo de bioinsumos pelos produtores cresce em todo o mundo e o Brasil não ficou para trás. Enquanto o incremento mundial está na ordem de 15% ao ano, no Brasil as taxas são quase o dobro: 28%, movimentando mais de R$ 1 bilhão, segundo estimativa de pesquisa de mercado realizada pela empresa Spark Smarter Decisions.

É neste cenário que, em 2020, Mapa registrou 95 defensivos de baixo risco, entre produtos biológicos, microbianos, semioquímicos, bioquímicos, extratos vegetais, reguladores de crescimento. Em relação ao ano anterior, o aumento é de 121% no número de registros. “O Brasil ainda não é protagonista no uso de bioinsumos no mundo, mas, com esse ritmo de crescimento em comparação ao mundo, a tendência é que alcancemos as primeiras posições num futuro próximo”, afirma o presidente do Conselho Estratégico do Programa Bioinsumos, Alessandro Cruvinel Fidelis. Para atender à crescente demanda por profissionais capacitados em boas práticas de produção de bioinsumos no país, o Mapa lançou, o primeiro curso sobre produção e controle de qualidade de bioinsumos

Principal evento sobre manejo biológico e sustentável de cana acontece na próxima semana

Vários especialistas de usinas e produtores de cana estão confirmados para a 3ª Maratona CANABIO – Seminário de Manejo Biológico e Sustentável da Cana – 1ª Sessão, que acontece na semana que vem, dias 28 e 29 de julho, sempre às 19h. Uma série de eventos online imperdíveis, que já virou tradição no setor, e que apresentará absolutamente tudo o que você precisa saber sobre manejo biológico e sustentável da cana-de-açúcar.

Serão 2 super lives com conteúdo técnico, exclusivo e gratuito, com apresentações de especialistas e cases de usinas e produtores de cana que oferecerão benchmarking e interação de alto nível. E tudo isso SEM CUSTO!

Confira a temas de cada super live:
  • 28/7 – Fertilidade & Microbiologia do Solo
  • 29/7 – Inovações em Nutrição & Maturação Vegetal + Foliar      
Como se inscrever

É simples! Acesse o hotsite do evento clicando no link a seguir: QUERO ME INSCREVER

Patrocínio:
  • Agrobiológica Sustentabilidade — Nascemos com Uma Vocação! Ser a plataforma mais completa e inovadora de soluções biológicas para a produtividade sustentável da agricultura brasileira.
  • AxiAgro – Otimizar o uso de máquinas e equipamentos é estratégico para a competitividade das usinas. Neste sentido, sua usina merece muito mais do que computador de bordo e telemetria, merece inteligência e conectividade sem limites!
  • Microgeo — Uma empresa 100% brasileira e com 21 anos no setor de biológicos. Tem como foco a produção e comercialização da inovadora Biotecnologia MICROGEO® para a produção do adubo biológico exclusivo e adaptado a região.
  • HRC — Conheça o Clean Cut, programa de desenvolvimento de alta performance da colheita mecanizada.
  • Wiser —Novas tecnologias e soluções para a agricultura
Defensivo BiológicoMapa