CTC tem lucro de R$ 31,3 milhões no 2T21 e solicita registro para IPO

Companhia tem melhor resultado para o segundo trimestre na sua história

Em busca de recursos para financiar projetos de expansão, o Centro de Tecnologia Canavieira (CTC) protocolou na última quinta-feira (22) pedido de registro da oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês). Em fato relevante a companhia informou que realizará oferta primária e secundária de ações.

No documento, assinado por Rinaldo Pecchio Junior, diretor de Relações com Investidores, a empresa ressaltou, “que nesta data, não há decisão quanto à efetiva realização de uma oferta, bem como quanto à sua estrutura e volume, que restam sujeitas à avaliação das condições de mercado presentes à época da realização da potencial oferta”.

A companhia, que tem entre os principais sócios Copersucar, Raízen, São Martinho e BNDESPar, braço de participações do BNDES, afirma ainda que o documento “tem caráter exclusivamente informativo, nos termos da legislação em vigor, e não deve ser considerado como um anúncio de oferta das ações”.

Na divulgação dos resultados do 2º trimestre da safra 2020/2021, feita na semana passada, o CTC informou que a sua Receita Líquida totalizou R$ 88,1 milhões, +33,9% a mais do que o no mesmo período de 2020.

O crescimento da receita foi impulsionado pela ampliação de market share de plantio (de 34% para 36% e de 36% para 39%, respectivamente), assim como maior participação de variedades premium que proporcionam maior produtividade aos clientes.

O EBITDA alcançou R$ 52,4 milhões no 2T21, com alta de 110,2% ante ao valor de R$ 24,9 milhões no 2T20. A margem EBITDA foi de 59,5%, representando aumento de 21,6 p.p. em comparação com o mesmo período do ano anterior. O resultado foi o melhor para o segundo trimestre na história da companhia.

LEIA MAIS >  Embrapa e CTC criam coquetel enzimático capaz de impulsionar geração de E2G  

O Lucro Líquido apresentou crescimento ainda mais significativo, de 118% diante do mesmo período do ano passado, totalizando R$ 31,3 milhões, com margem de 35,6% sobre a Receita Líquida

De acordo com a empresa, o bom desempenho se deve a combinação da sólida evolução do faturamento da companhia em 33,9%, a otimização das despesas gerais e administrativas no período da pandemia. “Nosso modelo de gestão de riscos, em conjunto com nossa disciplina financeira e gestão conservadora de caixa, foram fundamentais na proteção do nosso resultado”, afirma a empresa.

A forte geração de caixa do CTC, aliada ao baixo endividamento, fizeram com que a companhia registrasse Caixa Líquido positivo, de R$ 268,0 milhões, enquanto que o seu endividamento totalizou R$ 96,2 milhões.

O CTC possui um portfólio contendo 26 variedades de cana-de-açúcar convencional, 7 variedades premium e 4 variedades geneticamente modificadas. Em setembro, a CTC 7515 Bt foi desregulamentada para venda.

 

 

 

 

 

BNDESBNDESParcana-de-açúcarcopersucarCTCCTC 7515 BtEbitdaIPOraizenSão Martinho
Cometários (0)
Adicione Comentário