Copersucar vendeu 5 bilhões de litros de etanol na safra 2019/2020

Saiba quais foram os resultados financeiros da companhia
Companhia investiu R$ 124 milhões nesta safra para expandir sua presença no mercado global

A Copersucar S/A registrou lucro líquido de R$ 119 milhões em 2019/20, uma queda de 33% em relação ao ano safra anterior, quando reportou resultado de R$ 178 milhões. A companhia também informou que, pela primeira vez, rompeu a marca de R$ 30 bilhões de faturamento, um crescimento de 5,1% em relação ao período anterior. Desde a safra 2009-2010, quando registrou R$ 3,8 bilhões, o faturamento da companhia se multiplicou por sete.

O resultado foi acompanhado pelo reforço da já robusta estrutura de liquidez, com incremento de 42% na posição caixa (de R$ 1,9 bilhão em março/19 para R$ 2,7 bilhões em março/20), além da manutenção da política de alongamento do perfil da dívida, com vencimentos de longo prazo permanecendo em patamares superiores a 80%.

LEIA MAIS > Baixo consumo de etanol cria oportunidade para usinas fabricarem novos produtos

Desconsiderando os fatores extraordinários e não operacionais, o lucro líquido da operação atingiu a marca de R$ 136 milhões ao longo da safra, 31% a mais que a operação no ciclo anterior.

Pogetti: estratégia da companhia foi mais uma vez exitosa

“Nos últimos anos, a Copersucar vem estruturando e aprimorando seu modelo de gestão através da constituição de uma plataforma de negócios integrada e global de açúcar, etanol e logística, combinada a um eficiente sistema de parcerias. Essa estratégia foi mais uma vez exitosa na última safra, proporcionando crescimento sustentável e positivo em todas as unidades de negócio”, explica Luís Roberto Pogetti, presidente do Conselho de Administração da companhia.

A empresa, mantida por usinas e grupos do setor sucroenergético, investiu R$ 124 milhões nesta safra, com o objetivo de expandir sua presença no mercado global, ampliando a oferta de açúcar e de etanol, fortalecendo a estrutura logística e internacionalizando as operações, por meio de participações acionárias e de um eficiente sistema de parcerias.

LEIA MAIS > Usina Estreliana será reativada nesta safra

De 1º de abril de 2019 a 31 de março de 2020, as usinas sócias da Copersucar moeram 87,7 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, uma evolução de 7,3% em relação à safra anterior, resultado bem acima da produção de toda a região Centro-Sul do Brasil, que cresceu em ritmo menor (+2,9%).

Copersucar comercializou 3,7 milhões de toneladas de açúcar

A companhia atingiu pela primeira vez o volume de vendas de 5 bilhões de litros de etanol de origem brasileira na safra 2019-2020, totalizando 14,2 bilhões de litros no mercado global (+2,3%), na combinação com as vendas de etanol de origem americana.

A comercialização total de açúcar caiu 3% frente ao ciclo anterior, com um volume de 3,7 milhões de toneladas, sendo 1,8 milhão de toneladas no mercado interno (+5,9%) e 1,9 milhão de toneladas para outros países (-9,5%). O destaque foi para a Alvean Sugar SL, parceria entre a Copersucar e a Cargill, que comercializou volumes superiores a 10 milhões de toneladas do adoçante, atingindo 32% de participação nas exportações brasileiras do produto.

Teixeira: Copersucar passará pela pandemia e sairá mais fortalecida

LEIA MAIS > Conheça três ganhos obtidos com a otimização da fermentação

De acordo com João Roberto Teixeira, presidente executivo da companhia, o fortalecimento e a flexibilidade da companhia do ponto de vista operacional evidenciam que a empresa deve passar bem por este momento de instabilidade. “Apesar da nova situação (pandemia) não ter impactado significativamente o resultado da safra 2019/2020, ela criou desafios. Com o reforço de nossa estrutura de liquidez daremos maior proteção e estabilidade às usinas associadas, um importante diferencial competitivo”, conclui.

LEIA MAIS > Gerente de produção mostra como utilizar vinhaça para aquecimento de caldo

Açúcaraçúcar e etanolcopersucar
Cometários (0)
Adicione Comentário