A nova face da mão de obra agrícola em Bioenergia

Modernas tecnologias invadem a área agrícola das usinas de cana-de-açúcar, superando os grandes centros na adoção de novas tecnologias. Em tempos não muito distantes, os registros de produção dos trabalhadores do setor eram realizados em marcos e leiras, evoluindo para o caderno com o passar dos tempos e, atualmente, por força de lei, o registro do trabalhador passou a ser em meio digital.

Sendo assim, a Usina São Domingos, focada em inovação e pioneira no uso de otimizadores matemáticos no sequenciamento logístico da colheita, passou a utilizar a tecnologia de reconhecimento facial para registro de todas as atividades do trabalhador em campo, adotando diversas tecnologias de última geração, dentro de um Roadmap de Transformação Digital, como Machine Learning e Facial Recognition.

Pioneira do segmento a Usina São Domingos implementa o registro de ponto por reconhecimento facial nas atividades no campo, quebrando paradigmas e inovando a forma de coleta e registro de ponto, a tecnologia registra o ponto com geolocalização dando assim segurança jurídica ao processo de registro de ponto com ganho em produtividade, afirma Sérgio de Mira Machado, Supervisor de Recursos Humanos da Usina São Domingos.

Leia a matéria completa clicando aqui.
Facial RecognitionMachine LearningUsina São Domingos
Cometários (0)
Adicione Comentário