3 motivos explicam porque o dólar alto não ajuda o açúcar

Mesmo com o patamar acima dos R$ 4, o avanço do dólar comercial não favorece as usinas sucroenergéticas na venda externa de açúcar.

Mário Campos, presidente do Siamig, sindicato que representa as usinas de cana-de-açúcar do estado de Minas Gerais, explica a situação, em três motivos.

Confira a lista de motivos de Campos, apurada pelo Portal JornalCana em 24/09:

1 –

O dólar alto não ajuda as exportações de açúcar porque, apesar da moeda americana estar em alta, os valores da commodity na bolsa de Nova York seguem baixas

2 –

Na tela [que rege os valores do açúcar na bolsa], que é em dólar, as cotações não reagem

3 –

É preciso fazer a conta em reais, porque o câmbio ajuda, mas as telas, também em dólar, não

O impacto do dólar em alta não ajuda o açúcar, segundo o Siamig

Leia mais: Cana bisada já é confirmada para a safra 16/17 em Minas

“Até quando vamos perder dinheiro?”, questiona presidente do Siamig

AçúcarBolsa de Nova YorkcommodityCotaçãoDólarMário Camposmercadoreaissetor sucroenergéticoSiamigusinas