fbpx

Álcool e açúcar elevam emprego industrial em SP, diz Fiesp

Reuters/Brasil Online

SÃO PAULO (Reuters) – O início da preparação para a safra de cana-de-açúcar e a abertura de novas usinas nesse setor ajudaram o emprego na indústria paulista a registrar em janeiro a maior alta desde abril passado, informou a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) nesta quarta-feira.

A safra da cana e o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) devem ajudar o emprego neste ano a crescer entre 0,5 e 1 por cento na indústria do Estado, marcando uma recuperação ante a queda de 0,26 por cento apurada em 2006, segundo a Fiesp.

O avanço em 2007 não deve ser maior porque o setor deve continuar sofrendo com o real valorizado, juros reais altos e carga tributária elevada.

Em janeiro, o emprego industrial paulista cresceu após dois meses de queda, em 0,86 por cento sobre dezembro sem ajuste sazonal, o equivalente à abertura de 18 mil vagas.

Tirando as contratações do setor de alimentos -que inclui açúcar- e combustíveis -que englobam o álcool-, a alta teria sido de 0,26 por cento, calculou Feres Abujamra, diretor-adjunto do Departamento de Economia da Fiesp.

“O consumo de álcool aumentou muito nos últimos tempos… Isso está beneficiando o emprego no setor”, disse ele.

André Rebelo, economista da entidade, lembrou que em 2006 foram abertas 12 novas usinas no país e a previsão para 2007 é de 17 novas usinas.

“(A alta em janeiro) pode ser um pouco de cada coisa, das novas usinas e da preparação para a safra, porque a alta nesses setores foi muito forte”, afirmou Rebelo.

Os movimentos mais fortes de contratação pela indústria da cana-de-açúcar devem ser feitos no segundo trimestre, quando se inicia a safra. Em abril de 2006, o emprego industrial paulista atingiu o pico do ano, com elevação de 1,93 por cento.

Em janeiro, o emprego no setor de Fabricação de coque, refino de petróleo, elaboração de combustíveis nucleares e produção de álcool teve crescimento de 2,16 por cento sobre dezembro, sem ajuste.

No segmento de Fabricação de produtos alimentícios e bebidas, a alta foi de 3,75 por cento.

A Fiesp acrescentou que nos últimos 12 meses, o emprego na indústria paulista acumula variação positiva de 0,18 por cento, o equivalente a 5 mil vagas.

(Por Vanessa Stelzer)

http://oglobo.globo.com/pais/mat/2007/02/07/294484083.asp

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X