fbpx

Alagoas volta a investir em canaviais

Os empresários do setor sucroenergético de Alagoas retomam investimentos em cana-de-açúcar. Projeção do Sindicato da Indústria e do Álcool do Estado de Alagoas (Sindaçúcar-AL), feita a pedidos do JornalCana, revela que ao longo deste 2017 foram cultivados hectares com 2 milhões de toneladas de cana.

Com esse cultivo, o presidente do Sindaçúcar-AL, Pedro Robério Nogueira, estima que a safra de cana-de-açúcar 2018/19 no estado chegue a uma moagem de 17 milhões de toneladas.

A moagem prevista para o ciclo 18/19 seguirá abaixo do patamar histórico de moagem pelas usinas de cana de Alagoas, que é de 23 milhões de toneladas.

Mas as previstas 17 milhões de toneladas na 18/19 são motivos de otimismo, uma vez que a safra em andamento deverá chegar no máximo a um processamento de 15 milhões de toneladas de cana-de-açúcar.

“A 17/18 ainda não é safra da recuperação”, diz, em entrevista ao JornalCana, o presidente do Sindaçúcar-AL.

A não recuperação da produção sucroenergética, segundo ele, também atinge as demais unidades processadoras de cana-de-açúcar de toda a região Nordeste do país.

Leia matéria completa, clicando aqui.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X