fbpx

AEA sugere como parte do RenovaBio criação de etanol E100

Bomba de abastecimento de etanol — Foto: Alessandro Reis/JornalCana

A AEA — Associação Brasileira de Engenharia Automotiva elaborou um documento intitulado “Eficiência Energética Sustentável”, que foi anexado este mês como contribuição oficial da entidade para consulta pública aberta pelo MME — Ministério das Minas e Energia para estabelecer objetivos, valores e diretrizes estratégicas do programa RenovaBio.

Leia mais: Confira a lista completa das contribuições encaminhadas ao RenovaBio

A AEA defende o RenovaBio, uma vez que através dele, será possível ampliar o uso de etanol pela frota brasileira de veículos, saltando de 28 bilhões para 54 bilhões de litros por ano até 2030. De acordo com o documento o aumento do uso do biocombustível tem o efeito de servir como alternativa rápida para atingir a meta de redução de 43% nas emissões de gases de efeito estufa até 2030.

Etanol premium

O documento também sugere como medida urgente, transformar o etanol hidratado brasileiro em um combustível internacional, mais eficiente e calórico. Para isso é necessária a redução da quantidade de água dos atuais 7,5% para menos de 2%, criando assim o E100, uma espécie de etanol premium. “Dependendo de uma verificação mais ampla na frota existente, ainda a ser realizada, o etanol com 98,4% em massa, poderá ser introduzido paulatinamente a partir de já no mercado nacional como um produto premium, sem problemas de desempenho ou durabilidade nos veículos existentes”, detalha o documento.

Conheça os principais pontos do programa de eficiência energética sustentável da AEA

1. SUSTENTABILIDADE

  • Definir processo unificado de medição e redução da Intensidade de Carbono das alternativas energéticas considerando o ciclo “poço à roda”.
  • Criar rota tecnológica de mitigação rápida de emissão de GEE para controlar o aquecimento global.
  • Conjuntamente, estipular níveis de redução de emissões poluentes e material particulado.

2. EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

  • Definir já as próximas etapas do programa de eficiência energética iniciado no INOVAR AUTO, permitindo a escolha de rotas tecnológicas, consolidando investimentos e a inserção competitiva da indústria no cenário internacional.
  • Promover o desenvolvimento de motores usando biocombustíveis puros ou em misturas com a introdução da eletrificação na forma e no momento corretos.
  • Incentivar o uso da plataforma correta para cada operação de veículos comerciais, melhorar a eficiência do motor Diesel pesado e ampliar o uso do biodiesel.

3. POLÍTICA ENERGÉTICA

  • Criar Programa de introdução dos novos combustíveis necessários para: aumento da eficiência energética, redução da emissão de GEE e internacionalização do uso do etanol.
  • Definir uma metodologia pública para conhecer a situação atual e fomentar o desenvolvimento de combustíveis com menor impacto ambiental.
  • Considerar o custo total para a sociedade, das alternativas energéticas para uso no transporte.

4. ARTICULAÇÃO

  • Coordenar a implementação e controle dos pontos acima, através de fórum adequado.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X