Gestão Administrativa

Embrapa vai liderar ensaios inéditos para padronizar análise de carbono no solo

Programa busca promover competências analíticas, harmonizar técnicas e fortalecer a confiabilidade dos resultados obtidos pelos laboratórios participantes

Análise de carbono no solo em analisadores elementares. (Foto: M. Vicente - Embrapa)
Análise de carbono no solo em analisadores elementares. (Foto: M. Vicente - Embrapa)

A Embrapa Meio Ambiente, localizada em Jaguariúna – SP, vai coordenar um teste de proficiência visando à padronização da análise de carbono no solo.

Laboratórios voluntários, tanto públicos como privados e que já estejam equipados e familiarizados com métodos específicos, são convidados a participar do ensaio.

O programa busca promover competências analíticas, harmonizar técnicas e fortalecer a confiabilidade dos resultados obtidos pelos laboratórios participantes.

O ensaio engloba laboratórios com expertise em normas e procedimentos associados a analisadores elementares CN, CHN ou similares, além de técnicas de Espectroscopia de Emissão Óptica com Plasma iInduzido por Laser (LIBS) e Espectroscopia de Infravermelho Próximo (NIR).

LEIA MAIS > Descubra as estratégias do gerente processos da Tereos para Reduzir Perdas de Sacarose na Evaporação

O ensaio integra as ações do Programa Pro Carbono da Bayer, que conta com a parceria da Embrapa. O Pro Carbono é uma iniciativa científica que visa ajudar os produtores na intensificação de práticas de manejo sustentáveis para que produzam mais enquanto sequestram mais carbono no solo.

Os laboratórios que optarem por participar terão status de voluntários e não incorrerão em custos associados à participação. A primeira rodada de ensaios de proficiência em carbono total está prevista para o segundo semestre.

Cristiano Andrade, pesquisador da Embrapa Meio Ambiente, destaca a natureza inovadora da iniciativa, salientando a necessidade de padronização para uniformizar os resultados dos testes e assegurar a reprodutibilidade.

LEIA MAIS > Produção de cana em Minas Gerais atinge 27,5 milhões de ton e registra crescimento notável

“Laboratórios com processos padronizados são considerados mais confiáveis e profissionais, melhorando a confiança em seus resultados e otimizando suas relações com clientes e parceiros. Este é um marco que pode ter um impacto significativo no avanço da ciência do solo no Brasil”, afirma.

Os laboratórios com a preparação técnica necessária e interessados em fazer parte da iniciativa serão devidamente notificados para manifestar seu interesse em anúncio que será veiculado nos canais de comunicação da Embrapa em breve.

Banner Evento Mobile