fbpx

Açúcar sobe 2,37% com seca na Rússia

Os preços do açúcar tiveram forte alta com os participantes do mercado preocupados com as consequências da forte estiagem que assola a Rússia sobre a produção de beterraba açucareira do país. O tempo muito seco nas regiões produtoras de cana do Brasil e os problemas logísticos nos portos também continuaram a dar sustentação aos preços. A fila de navios para embarcar o produto nos terminais de Santos e Paranaguá aumentou para 124 embarcações. Na Bolsa de Nova York, o contrato com vencimento em outubro fechou com alta de 2,37%, para 19,42 centavos de dólar por libra-peso. A cotação subiu 6,30% na semana.

Na mesma bolsa, os futuros de algodão subiram pelo segundo dia consecutivo por causa da quebra da safra no Paquistão, quarto maior produtor mundial. As enchentes que atingem o país devastaram pelo menos sete milhões de hectares de algodão, arroz e cana-de-açúcar, segundo autoridades paquistanesas. Ao mesmo tempo, grandes importadores como a China, devem manter a demanda pela fibra aquecida. Na quinta-feira, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) estimou que o mercado chinês vai importar 218 mil toneladas de algodão mais que o previsto na safra 2010/11. O contrato com vencimento em dezembro avançou 0,75%, para 84,18 centavos de dólar por libra-peso. Na semana, esse mercado acumulou ganho de quase 5%.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X