fbpx

Açúcar Guarani amplia capacidade de produção e quer consolidar parcerias

O executivo francês Phillipe Duval, presidente do Grupo Tereos, controlador da Açúcar Guarani, quer consolidar seus investimentos no Brasil. O grupo Tereos deve atuar em duas frentes. A primeira será a consolidação dos investimentos de R$ 118 milhões no aumento da capacidade produção da usina Cruz Alta. A segunda etapa será o de ampliar parcerias, como a já feita com o grupo Cosan. Os dois grupos são sócios majoritário da FBA (Franco Brasileira S/A).

O grupo pretende fazer investimentos anuais de R$ 30 milhões para aumentar a moagem em 1 milhão de toneladas de cana por safra. A Açúcar Guarani, com duas usinas no interior de São Paulo, deve moer nesta safra 4,5 milhões de toneladas.

Segundo Duval, a Açúcar Guarani também quer estreitar sua parceria aqui no Brasil a Cosan. Os dois grupos já são sócios das usinas Ipaussu, Gasa e Univalem, todas em São Paulo.

A produção de álcool está estimada em 79 milhões de litros de álcool e, a de açúcar, em 486 mil toneladas, com exportação de 134 mil toneladas. Com a nova destilaria, construída na usina Cruz Alta, a produção poderá ultrapassar 100 milhões de litros na próxima safra.

Com as usinas da FBA, o grupo todo deve moer 8 milhões de toneladas nesta atual safra, a 2004/05.

As projeções para os próximos três anos é de que a Açúcar Guarani processe 7 milhões de toneladas.

Com faturamento na França de 1,7 bilhão de euros, com a produção de açúcar e álcool, este em menor escala, o grupo Tereos quer exportar álcool através da Açúcar Guarani para a França, assim que a União Européia e Mercosul fecharem um acordo.

No Brasil, o faturamento da Açúcar Guarani encerrou a safra 2003/04 em R$ 375 milhões. As três usinas da FBA encerraram a safra com faturamento total de R$ 300 milhões.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X