fbpx

Ações de usinas sobem após previsão de aumento da Cide

Após o governo sinalizar na noite desta quarta-feira, dia 6, o provável aumento da Cide (Contribuição de intervenção no Domínio Econômico), imposto que incide diretamente na comercialização da gasolina, as ações de companhias sucroenergéticas registraram ganhos superiores a 1% na abertura do pregão da BM&FBovespa nesta quinta-feira, dia 7.

Aumento da Cide

O senador e relator da Lei de Diretrizes Orçamentárias, Wellington Fagundes (PR-MT) informou ontem, após reunião com o presidente interino Michel Temer e equipe econômica, o possível aumento da Cide e de recursos com concessões e privatizações para elevar a receita do país.

Impactos

Conforme apurado pelo jornal O Estado de S. Paulo, é possível a obtenção de receita de até R$ 15 bilhões caso o imposto passa de R$ 0,10 para R$ 0,60.

Em conversa com o portal Infomoney, o  BTG Pactual observou que para cada R$ 0,10 de aumento da Cide, há um aumento de 3,5% no Ebitda da Cosan e de 5% para o Grupo São Martinho.

Usinas na BM&F Bovespa

O favorecimento do etanol com a volta da Cide animou a confiança de investidores no setor sucroenergético. O estímulo ao consumo de etanol movimentará o caixa de usinas devido a possibilidade de maior liquidez, já que grande parte destas empresas travou seus contratos de açúcar com dólar médio acima dos patamares atuais e com entregar somente para os próximos meses.

A São Martinho (SMTO3) registrou às 12:00 alta de 1,31%, avaliada em R$ 53,25. Na abertura do pregão os papéis do grupo estavam em R$ 52,61.

SMTO30707cide23

O Grupo Cosan registrou alta de 0,82% às 12:00, com papéis ao valor de R$ 34,57. A companhia iniciou o pregão com valor unitário de suas ações de R$ 34,20.

CSAN30707cide23

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X