fbpx

A sombra do desabastecimento ronda o setor

O aumento do consumo doméstico de álcool e as boas exportações colocam em risco o abastecimento de álcool no país nesta safra. Segundo Ivan Bueno, diretor da corretora Nova Fase, as usinas deveriam priorizar o abastecimento interno, uma vez que a safra recorde prevista para 2004/05 terá rendimento menor por conta das chuvas no início da safra.

“A safra de cana é recorde, mas o consumo de álcool também é recorde”,

disse Bueno. Segundo ele, o consumo mensal de álcool no Centro-Sul está entre 1,2 bilhão e 1,3 bilhão de litros desde março deste ano, bem maior que os números da União da Agroindústria Canavieira do Estado de São Paulo (Unica), que indicam consumo de 1,05 milhão de litros desde o início do ano.

Segundo Antonio Padua Rodrigues, diretor técnico da União da Agroindústria Canavieira do São Paulo (Unica), ainda é cedo para se fazer estimativas, uma vez que nem metade da safra foi moída ainda. Ele concorda que o mercado para álcool está apertado, mas ainda não se pode falar em desabastecimento. Um cenário mais preciso da safra poderá ser feito a partir de novembro.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X