fbpx

65% das usinas de cana do Centro-Sul estão com as operações suspensas

Sessenta e cinco por cento das usinas de cana-de-açúcar da região Centro-Sul do País estão com a produção parada devido à falta de diesel e outros insumos necessários para a atividade sucroenergética.

Os 65% equivalem a 220 das 340 usinas produtoras de açúcar e de etanol do Centro-Sul, segundo levantamento do Fórum Nacional Sucroenergético (FNS).

O balanço do FNS foi divulgado na segunda-feira (28) e, segundo a entidade, caso o reabastecimento de diesel e de insumos não seja retomado até nesta quinta-feira (31/05), todas as 340 unidades deverão ter suas atividades interrompidas.

Além do diesel utilizado na colheita, plantio e irrigação de cana, as unidades seguem desabastecidas nesta quarta-feira (30/05) em insumos como cal e ácido sulfúrico, produtos químicos necessários para o processo industrial.

O FNS lembra que as unidades sucroenergéticas do Centro-Sul respondem por 94% da produção de etanol no País e as usinas geram 600 mil empregos diretos.

Para o Fórum, desde 21/05, quando a paralisação dos caminhoneiros teve início, as unidades deixaram de produzir mais de 250 mil toneladas de açúcar e 300 milhões de litros de etanol no período.

Em comunicado, o FNS informa que as usinas terão dificuldades em pagar salários, fornecedores e impostos, pois não há faturamento.

“Além do setor e da sociedade, os governos serão afetados com uma arrecadação de impostos menor”, relata a entidade em comunicado.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

X