fbpx

3 modificações que podem revolucionar a extração na moenda

Projeto desenhado por Roberto Galvão, projetista sênior da Tereos, será apresentado hoje às 19h

O Grupo Tereos detém usinas de cana extremamente eficientes na área industrial. Parte desse sucesso passa pela competência de seus profissionais. Dentre eles é preciso destacar seu projetista sênior, Roberto Galvão. Uma vez mais o profissional tem os holofotes da máxima eficiência industrial voltados para ele. A razão é que Galvão desenhou e implantou um projeto que apresenta 3 modificações que podem revolucionar a extração na moenda.

Projeto apresentado em 2019 criou vedação perfeita para o bagaço
Roberto Galvão, projetista sênior da Tereos

O projetista já  é bem conhecido no setor pelas façanhas traçadas por seu compasso. No ano passado, chamou a atenção dos profissionais da área industrial ao apresentar orientações para fazer um ajuste eficaz nas Calhas Donelly. Essas calhas alimentam o 1º terno de moenda. Galvão comenta o projeto. “A Calha Donelly de alimentação por gravidade (Chute Donelly), é um condutor forcado para cana preparada, fixado na parte superior da correia transportadora e na parte inferior ao castelo da moenda. Encaixa-se perfeitamente ai, através da bica de entrada”.

O resultado – de acordo com ele – é que as mudanças nesta valha formada por chapas que faceiam o flange do rolo superior, a lateral do rolo de pressão e diâmetro médio do rolo de entrada, promoveu uma vedação perfeita para o bagaço.

Foco agora está na otimização da extração na moenda

Dessa vez o projetista empenhou seus cálculos em três modificações que podem otimizar o processo de extração na moenda. Ele elenca quais são:

1 – Regulagem de moenda

Galvão inicia seu novo projeto buscando uma melhor regulagem da moenda. Para isso, ele fez alterações na área de regulagem do castelo e no traçado da bagaceira.

2 – Pressão hidráulica

Em segundo lugar o projetista sênior da Tereos recalculou o desenho dos cabeçotes objetivando equilibrar melhor a pressão hidráulica e trabalhou nas dimensões dos mancais, melhorando a pressão e a resistência mecânica.

3 – Embebição

Finalmente, Galvão se empenhou em aperfeiçoar a taxa de embebição. Os resultados foram significativos, obtendo uma boa embebição com moagem de 800 TCH, com a fibra da cana em 13%.

Quais são as dimensões e qual é desenho do projeto?

O projetista sênior da Tereos apresentou as dimensões das mudanças, assim como os desenhos dos projetos durante a 1ª Maratona SINATUB – Recepção, Preparo e Extração (Moenda & Difusor).

Assista o vídeo:

Patrocínio:
  • DEDINI – 100 anos!
  • GDT by Pró-Usinas – Reduza os custos e o riscos na gestão de terceiros da sua usina! A Pró-Usinas traz com exclusividade o software GDT de Gestão de Documentação de Terceiros, totalmente Saas, que automatiza o fluxo de auditoria e validações, cabendo aos terceiros a tarefa de alimentar as informações e documentos no sistema.
  • MEFSA — Equipamentos novos e reforma para os setores de recepção, preparo e extração de cana 
  • S-PAA Soteica – Software de RTO que maximiza a cogeração e a eficiência industrial, gerando ganhos superiores a R$ 1/tc em mais de 40 usinas instaladas. Saiba mais no site www.usinas40.com.br.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

cinco × três =

X