JornalCana

24 usinas iniciaram a safra 2024/25 na primeira metade de março

Confira análise da DATAGRO sobre a safra 2024/25

A DATAGRO divulgou sua mais recente projeção para o balanço global de açúcar, destacando uma tendência equilibrada para as safras de 2023/24 e 2024/25.

De acordo com a consultoria, considerando a moagem de cana 9,8% menor no Centro-Sul do Brasil na safra 2024/25, a produção de açúcar da região deverá recuar de 42,54 milhões de toneladas para 40,90 mi de t, apesar do aumento de 3,1 pontos percentuais do mix para a produção do adoçante. Além disso, desafios climáticos têm afetado a oferta em países da América Central e no México.

Perspectivas variadas são observadas em diferentes partes do mundo, com revisões para baixo na produção prevista para China e Rússia na temporada 2023/24, contrastando com resultados surpreendentemente positivos na Tailândia e na Índia, destaca a DATAGRO em Relatório VIP.

“Portanto, considerando um crescimento no consumo mundial de açúcar em 1,0%, a DATAGRO elevou a projeção sobre o déficit no balanço mundial de açúcar no ano comercial 2023/24 (out/set).

Para a temporada seguinte de 2024/25 (out/set), a estimativa sobre o superávit foi revisada para baixo”, ressalta a publicação da consultoria.

LEIA MAIS > Produção de etanol de milho registra crescimento de 40%

Detalhes específicos sobre a safra brasileira também foram discutidos. Os números indicam um aumento significativo na moagem de cana na primeira quinzena de março, impulsionando a produção de etanol e açúcar. No entanto, a composição do mix para a produção de açúcar e outros fatores apontam para nuances importantes na dinâmica interna do setor sucroenergético brasileiro.

Assim, a moagem de cana na região Centro-Sul do Brasil atingiu 2,224 milhões de toneladas, contra 605,294 toneladas em igual quinzena do ano passado, aumento de 267,4%. No acumulado da safra 2023/24 desde abril, a moagem de cana já totalizou 649,39 milhões de toneladas, crescimento de 19,4% ante mesmo período de 2022/23.

De acordo com a DATAGRO, 24 unidades iniciaram a safra 2024/25 na primeira metade de março, dessa forma 40 unidades produtoras estiveram em operação durante o período contra 23 unidades no mesmo período da safra anterior.

O mix para a produção de açúcar atingiu 27,60% na 1ª quinzena de março, ante 26,83% em mesmo período de 2022/23.

LEIA MAIS > Canaoeste elege diretoria para quadriênio 2024/2027

O rendimento industrial alcançou 109,95 kg ATR/tc na 1ª quinzena de março, aumento de 9,3% em um ano, alcançando uma média de 139,44 kg ATR/tc no acumulado da safra (-1,2%).

A produção de açúcar alcançou 64,229 toneladas na 1ª quinzena de março contra 15,561 toneladas na safra anterior, totalizando 42,2 milhões de toneladas no acumulado de safra desde abril (+25,8%).

No acumulado desde 1 de abril, a produção de etanol totalizou 33,07 bilhões de litros, aumento de 15,9%, dos quais 13,01 bilhões de litros de etanol anidro (+7,2%) e 20,06 bilhões de litros de etanol hidratado (+22,3%).

Da produção total de etanol na primeira quinzena de março, 71% foram provenientes do milho, cuja produção atingiu 259,04 milhões de litros, aumento de 8,6% em um ano. Dessa forma a produção de etanol de milho totaliza 5,964 bilhões de litros no acumulado da safra 23/24, aumento de 40,9% ante ciclo passado.

 

 

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram