fbpx

10 motivos para não perder a palestra de Jaime Finguerut no dia 23 deste mês

Especialista participa do 7º Curso de Processos, Fermentação e Produção de etanol

Formado engenheiro químico, Jaime Finguerut é um dos principais especialistas em bioprocessos, leveduras e fermentação do setor sucroenergético.

Quanto anos Finguerut trabalha no setor sucroenergético?

Finguerut trabalha no setor sucroenergético há quatro décadas.

“Estou em minha 40ª safra”, disse ele, referindo-se a este 2019. 

Finguerut fará palestra em evento da ProCana Sinatub?

Sim, Finguerut, que é diretor do Instituto de Tecnologia Canavieira (ITC), fará palestra em evento da ProCana Sinatub?

Qual é esse evento?

Esse evento é o 7º CURSO DE PROCESSOS, FERMENTAÇÃO E PRODUÇÃO DE ETANOL

Quando o Curso será realizado?

O Curso será realizado em 23/05 em Ribeirão Preto.

Como obter informações sobre esse Curso?

Clique aqui e saiba todas informações sobre o  7º CURSO DE PROCESSOS, FERMENTAÇÃO E PRODUÇÃO DE ETANOL

 

Entrevista de Finguerut

Em entrevista ao JornalCana, o engenheiro químico Jaime Finguerut explica em 10 destaques por que sua palestra é imperdível.

1 – O que será abordado em sua palestra?

Em minha palestra quero que os participantes entendam que na situação atual de produção de etanol, de como as usinas funcionam, as margens são muito pequenas.

Diante isso o papel dos operadores é mais estratégico?

Sim, diante isso o papel de quem opera e toma decisões precisa saber onde estão os principais fatores de custo.

2 – Qual é o custo principal?

O custo principal, em qualquer usina, é a aquisição do açúcar que está na cana.

3 – O que isso significa?

Isso significa que a partir da quantidade de açúcar, que custa caro, somos obrigados a tirar o máximo possível de produto, para diluir o custo de comprar essa matéria-prima.

4 – Onde está o maior potencial de perda dentro de uma usina?

O maior potencial de perda dentro de uma usina está ou na fermentação, se a moenda funciona bem, ou na moenda, se ela funciona mal. Está aí o primeiro maior fator de perda de rendimento. 

5 – O que o sr. irá mostrar na palestra?

Irei mostrar que o rendimento na fermentação, como ele é calculado, como ele é manejado.

6 – Há obrigação de maximizar esse rendimento?

Sim, temos a obrigação de maximizar esse rendimento na fermentação.

Podemos falar sobre muitos responsáveis por afetarem o rendimento, que também serão abordados.

7 – É possível quantificar o quanto de ganho pode ser obtido em rendimento da fermentação?

Na verdade, o Brasil já emprega, já usa a melhor tecnologia disponível de fermentação, que é a tecnologia com reciclo do fermento.

8 – O que significa?

Significa que o fermento está sempre se adaptando à condições imposta a ele. Significa que já estamos em um nível bom de rendimento.

9 – Não há como crescer?

Há outros tipos, que incluem batelada pura, e sempre se fala em tecnologias com as quais é possível crescer entre 3 e 5%.

Mas não é o nosso. Já estamos em nível alto.

Pequenas diferenças de ganho são prioritárias?

Sim, pequenas diferenças de ganhos, de 1 a 2%, valem milhões de reais em uma safra.

10 – Se aumentar o rendimento significa que irá aumentar a produção?

Sim, se aumentamos o rendimento também aumentamos a produção. Só que não se trata de fator de produtividade. É um fator de velocidade de produção.

Significa que é possível ter a produção acelerada?

É possível ter ganho de produção com produtividade menor. Moer mais cana, produzir mais, com produtividade menor. Em minha palestra irei abordar também isso.

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X